Atlas Schindler assina documento em que se compromete com equidade de gênero

03/jul - Associados -

São Paulo, 18 de junho, 2019 – O Presidente da Atlas Schindler, Flavio Silva, assinou hoje os ‘Princípios de Empoderamento das Mulheres da ONU’, conjunto de diretrizes criadas pela ‘ONU Mulheres’ e pelo Pacto Global, que têm o objetivo de auxiliar a comunidade empresarial a incorporar em seus negócios valores e práticas que visem o cumprimento dessas ações.

A operação brasileira é a primeira do Grupo Schindler no mundo a aderir ao documento, representando assim os avanços que a companhia tem feito para desenvolver ambientes mais plurais e diversos. “Na Atlas Schindler investimos fortemente no desenvolvimento de todos os pilares da diversidade. Fomentamos a criação de programas e ações positivas que disseminam a importância da pluralidade de forma ampla, com foco especial na equidade de gênero. Criamos e implementamos programas em âmbito nacional para contratar, desenvolver e fortalecer a atuação de mulheres em nossa atividade”, discursou Silva.

“Nosso negócio é elevar os projetos de nossos clientes e a mobilidade urbana a patamares cada vez mais altos. Mas, principalmente, elevamos talentos, habilidades e potenciais, reconhecendo e suportando as boas ideias, independente de quem as concebeu.”, destacou Andre Inserra, responsável pelas operações da empresa na América do Norte e América do Sul.

Esse posicionamento de valorização de talentos e da busca pela diversidade já tem dado frutos. Em junho de 2017, dos 3 mil funcionários que atuam em campo, apenas 11 eram do sexo feminino. Hoje, são quase 50. Nas áreas de operação e administrativa, foram contratadas 105 mulheres e atualmente elas são 646. Além disso, em pouco menos de dois anos a Atlas Schindler conseguiu aumentar para 22% o número de mulheres em seu comitê executivo. A meta da companhia agora é chegar a 25% na média e alta gerências até 2020.

Luta pela equidade
Além da assinatura de adesão aos Princípios de Empoderamento das Mulheres da ONU, a Atlas Schindler também realizou um painel, que contou com a participação de executivos e executivas, com o objetivo discutir a atuação das mulheres no ambiente corporativo.

Marici Santos, diretora de Serviços e Modernização da Atlas Schindler; Gabriella Spinola, Head of Procurement South America na Accor Operadora Hoteleira; Iná Quintas, Sócia e Diretora Técnica da Vértice Construções Civis Ltda; Jóia Bergamo, arquiteta e designer de interiores; além de Eduardo Zangari, sócio da Zangari Administradora e diretor da Associação das Administradoras de Bens, Imóveis e Condomínios de São Paulo – AABIC, fizeram parte do painel, mediado por Márcia Pretti, Gerente de Contabilidade e Coordenadora do Comitê de Diversidade & Inclusão da Atlas Schindler.

“Em um país como o Brasil, que deve levar mais de nove décadas para que mulheres se igualem aos homens, segundo dados do Fórum Econômico Mundial, estimular debates como este e se comprometer com o empoderamento feminino no ambiente corporativo é fundamental para que possamos melhorar este cenário e atuarmos como agentes ativos de um futuro mais igualitário, que possa ser disfrutado por homens e mulheres.”, finalizou Carlos Augusto Júnior, Diretor de Pessoas e Comunicação da Atlas Schindler.