Filtros

Evento “Inovação em saúde: obstáculos e histórias de sucesso”

Comitê de Inovação

No dia 03/12/2019, a SWISSCAM promoveu um café da manhã dedicado a discutir a: “Inovação em saúde – Obstáculos e Histórias de Sucesso”. O Presidente da SWISSCAM, Philip Schneider, deu as boas-vindas aos participantes e destacou que a Câmara está fortemente engajada a promover atividades que fomentem a inovação.

O tema é bastante adequado para ser debatido na SWISSCAM, efetivamente a Suíça é referência na área da saúde e diversos de nossos associados atuam neste segmento. Temos como associada uma das maiores e mais renomadas empresas do mundo, a farmacêutica Novartis. Por isso, ninguém melhor para conduzir o evento do que João Sanches, Diretor de Relações Governamentais & Chefe de Comunicações na Novartis.

Reunimos para compor a mesa de debate o Coordenador Adjunto de Pesquisa para Inovação da FAPESP, Sérgio Queiroz, a Diretora de Relações Institucionais da Agência de Inovação Inova Unicamp, Vanessa Sensato, além do Coordenador do Centro de Terapia Celular do HC de Ribeirão Preto e Diretor do Instituto Butantan, Dr. Dimas Covas.

Sérgio Queiroz explicou como a FAPESP (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de S. Paulo) apoia o desenvolvimento de projetos de inovação. Ele afirmou que São Paulo se destaca no âmbito nacional, uma vez que o Estado gastou em 2018 mais de R$ 27 bilhões em P&D. “A FAPESP e o setor privado têm uma forte parceria, do total gasto em 2018, 56% foram destinados a pesquisas de empresas. Dos mais de 74 mil pesquisadores apoiados, 57,1% trabalhavam para empresas”, disse ele.

Os gastos da FAPESP incluem Bolsas de Estudo, Pesquisas Acadêmicas, Pesquisas Cooperativas  Universidades-Empresas e Pesquisas Inovadoras em Pequenas Empresas. A área da Ciência da Vida é a que recebeu a maior parte dos incentivos, mais de R$ 571 mil, correspondendo a 47% dos gastos. A FAPESP tem diferentes formas de auxiliar as empresas, veja quais são elas:

PIPE (Pesquisa Inovativa na Pequena Empresa): Apoio a projetos de pesquisa desenvolvidos em pequenas empresas de até 250 empregados

PITE (Parceria Para Inovação Tecnológica): Apoio a projetos de pesquisa desenvolvidos em parceria entre instituições de pesquisa paulistas e empresas localizadas no Brasil e no exterior

CPE (Centro de Pesquisa e Engenharia): Programas de pesquisa voltados para desafios de médio e longo prazos com alto impacto científico e tecnológico

Já Vanessa Sensato compartilhou o importante papel que as Universidades têm para o desenvolvimento de novas pesquisas na área da saúde. Ela representou a INOVA, uma agência da Unicamp focada em apoiar o empreendedorismo e a inovação.

A agência atua nas áreas de Propriedade Intelectual, Projetos e Parcerias Cooperativas, além de possuir um Parque Científico e Tecnológico. O parque possui uma área de 100 mil m², onde podem se instalar startups, organizações governamentais, terceiro setor, empresas com convênio de pesquisa com a Unicamp e empresas incubadas da Inmcap (Incubadora de Empresas de Base Tecnológica da Unicamp). “Hoje, temos 717 “empresas filhas” em atividade, gerando quase R$ 8 bilhões de faturamento. A área de saúde e bem-estar é a quarta em número de empresas”, afirmou Vanessa Sensato.

Ainda tivemos a honra de receber o Dr. Dimas Covas, que dividiu conosco detalhes sobre o inovador tratamento que usa células alteradas em laboratório para combater o câncer. O médico faz parte da equipe do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, que realizou o tratamento em um paciente com linfoma já em estado grave.

Considerado um grande sucesso, o tratamento pioneiro na América Latina se resume em retirar as células T do paciente (um tipo de célula do sistema imunológico) e alterá-las geneticamente em laboratório, a fim de que elas se tornem mais eficazes no combate ao linfoma. “Em 2017, os tratamentos imunológicos representavam 19% do mercado farmacêutico brasileiro, gerando um faturamento de mais de R$ 15 milhões paras as empresas. Essa porcentagem deve crescer ainda mais nos próximos anos, representando um grande potencial de investimento.”, afirmou Dr. Covas.

O evento foi bastante inspirador, pois os convidados mostraram que as pesquisas brasileiras estão avançando e merecem investimentos.

A SWISSCAM agradece a participação de todos! Um agradecimento especial ao Coordenador do Comitê de Inovação, João Sanches, por ter nos ajudado a preparar este evento.

Também somo gratos à Victorinox que presenteou nossos palestrantes com um lindo kit da marca.